Publicado por: Lourival Dias | 10/01/2010

Conto: Dragões de Akah-Zaihr – Parte VI

Ele entrou na pequena sala e trancou a porta por dentro. Suspendeu o capuz da capa levando-o para trás. O suor descia por suas têmporas, mas o pior já havia passado, o que importava a partir de agora era dar cabo de seu serviço. E este deveria ser feito da maneira mais brilhante possível, impedindo qualquer sombra de duvidar cair em sua cabeça. Nada poderia suspeitar dele agora. Daqui pra frente ele seria uma outra pessoa. Guardou a adaga na bota ainda suja com sangue fresco, mas já não importava mais.

…………………..

Thamior cruzou o pátio do castelo cheio de documentos e mapas, o assunto deveria ser bastante sério para que o chamassem naquela hora da noite. Porque não poderiam esperar até a manhã para discutirmos, pensava. Chegou à sala onde outros guardas estavam reunidos. Após as cordialidades rotineiras e da rápida e sucinta explicação sobre o que acontecera Thamior foi inquirido a colocar o mapa sobre a mesa e ponderar sobre o assunto. Stavar já não agüentava mais precisava de alguma solução.

– Bem senhores, começou Thamior. Ele era um elfo de aparência nobre e traços jovens e inocentes, porém bastante competente, suas observações sobre estratégias de batalha sempre davam certo quando requisitadas, por isso mais um motivo para que fosse chamado àquela reunião. Sempre muito veloz e astuto com as palavras diziam que ele se sairia melhor como conselheiro da governadora da cidade do que como um simples guarda real – Vejo que estamos passando por um problema gravíssimo, porém passível de solução. Como vemos no mapa e por indicação de nosso companheiro Zabor os Bedine foram vistos pela última vez próximo à região central do deserto no que são denominadas de Estradas Negras. Segundo algumas ponderações os Bedine estarão a não muito longe daí, já que como eles não tem interesse em sair do deserto não há necessidade de pressa para se locomover por entre o mesmo. Se formos em cavalos e direto para o centro do deserto descobriremos eles próximo ao Sayiadar, a região com maior caça em todo o Mar de Areia. Porém nossas tropas estão bastante comprometidas com todos os problemas envolvendo invasão de nossas fronteiras e principalmente agora após nossa derrota nas fronteiras prateadas. Devemos chamar alguém para nos ajudar.

– certo, mas quem seriam esses? Perguntou Stavar.

– Algum grupo de aventureiros mercenários que precisam de algum dinheiro para suas viagens, porém não é preciso se preocupar Regente Stavar, eu já tenho uma lista formada, já sei em quem chamar para essa missão. Pode ficar despreocupado.

– só espero que saiba o que está fazendo rapaz. Disse Stavar com uma voz retumbante como um soco sobre uma mesa.

– certamente que sim regente.

Após outros pequenos ajustes para a missão e as devidas despedidas todas as pessoas que estavam no salão se retiraram, talvez para pensar em algo que pudesse solucionar o problema iminente.

Anúncios

Responses

  1. quem conta um conto aumenta um ponto!

  2. O que Jamille? o.O


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: