Publicado por: Lourival Dias | 23/07/2010

[Reporte de Sessão – 2] Keep on the Shadowfell – Fortaleza no Pendor das Sombras

Os aventureiros, após o combate com os kobolds, seguiram viagem, aproveitaram enquanto havia um pouco dos raios de sol para chegar até a cidade de Abrigo do Inverno.

A castigada estrada do Rei conduz até o sopé de uma colina larga, que sustenta o vilarejo murado do Abrigo do Inverno. A cidadezinha está localizada nas colinas ao sul dos Picos dos Velhos Marcos. As muralhas são feitas de pedras antigas, com paliçadas defensivas no topo. Casas simples, com telhados de sapé, se espalham nos arredores do Abrigo, sempre com uma pequena plantação ou uma área de pasto no mesmo terreno. Depois das fazendas, para o oeste e para o sul, existem florestas escuras. Para o norte, somente a cordilheira de montanhas.

Abrigo do Inverno - Winterhaven

Chegaram nas cidade e no portão (1 no mapa) de entrada haviam dois guardas que cumprimentaram os aventureiros, após uma breve conversa os guardas indicaram a Estalagem Wrafton (2 no mapa), onde teriam o que comer e o que beber, além de um lugar para dormir.

Assim que entraram na cidade não demorou muito para que o grande portão da cidade foi fechado.

Os aventureiros se dirigiram para a taverna, chegando lá viram várias pessoas dentro da mesma. No balcão estava uma mulher humana com um longo vestido azul, não era gorda nem magra, cabelos loiros e rosto de meia idade, ela estava enxugando canecas, havia também um velho de barba branca com uma longa túnica sentado sozinho, ainda sentados sozinhos haviam uma elfa com as pernas sobre a mesa e com o rosto fechado, um velho com a roupa suja de terra e um anão com a roupa e os braços sujos de fuligem.

Foram falar com a taverneira.

Pediram vinho e algumas porções de alimento para eles e se sentaram em uma mesa.

A taverneira percebeu que eles estavam com as roupas sujas, algumas manchas de sangue e perguntou qual a causa daquilo? Tiveram problemas na estrada?

Os aventureiros falaram que lutaram contra kobolds na estrada, logo antes de chegarem no vilarejo.

A taverneira exclamou:

– Kobolds! Esses insetos estão ficando cada vez mais audaciosos! Lorde Padraig certamente ficará interessado em ouvir o relato de vocês. Ele vem tentando reunir uma milícia para eliminar esses vermes há alguns meses, mas ainda não conseguiu.

A taverneira perguntou também, enquanto limpava a mesa, qual a razão de estarem na cidade. Os aventureiros então falaram que estavam em uma missão de localizar e mapear as ruínas de uma antiga fortaleza próximo à cidade.

Quando ele falaram isso a taverneira levou um susto e disse:

– Ah, a fortaleza? Ela fica logo ao nordeste do vilarejo, subindo na direção dos Velhos Marcos. Mas ninguém viaja para aqueles lados. É muito perigoso! Monstros de vários tipos! Fantasmas e vampiros, dizem. Nada que qualquer pessoa que valorize a própria vida gostaria de ter por perto. Valthrun provavelmente conhece o lugar melhor.

Os aventureiros perguntaram quem seria esse Valthrun, onde poderiam encontrá-lo e se era confiável.

– Sim, é confiável, disse a taverneira abaixando o tom de voz para os aventureiros, ele mora na cidade e está aqui naquela mesa. E apontou para o velho de barba branca com a túnica longa sentado sozinho em uma mesa.

Os aventureiros foram ter com o velho.

Dracos e Malak, ainda tentaram seduzir a elfa que estava sentada sozinha, mas depois da investida ela se levantou e foi para uma outra mesa distante com sua caneca de cerveja e não disse nada.

Os aventureiros foram bem recebidos pelo velho Valthrun, que prontamente ofereceu as cadeiras para que se sentassem.

– Podem se sentar e contem-me as novidades, disse o velho, gosto de vir aqui para saber o que anda acontecendo fora da minha torre ohohoh. Então digam-me aventureiros? O que os trás até aqui? Vejo pelas suas roupas que tiveram problemas na estrada.

Os aventureiros relataram que sim, haviam combatido kobolds na Estrada do Rei.

– Nossa eles são um problema mesmo para a região. Lorde Padraig iria gostar de conversar com vocês.

Isso fez ainda mais com que os viajantes quisessem falar com o Lorde do vilarejo.

Os viajantes relataram ainda que estavam em uma missão de localizar e mapear as ruínas de uma antiga fortaleza próximo à cidade. E perguntaram se o velho sabia algo a respeito dela.

– A fortaleza, disse o velho, foi construída durante o ápice do antigo império. Era um tipo de torre de vigia. Eu não me lembro o quê ela vigiava exatamente. Alguns acham que era uma proteção contra os saqueadores gnolls, mas eu não acho que seja isso. De qualquer modo, a fortaleza sobreviveu à sua utilidade na época. Ela já era uma ruína muito antes de eu nascer. Provavelmente é um covil de goblins hoje em dia. Mas vocês atiçaram minha curiosidade. Quando eu retornar para minha torre, vou pesquisar na minha biblioteca. Quando me encontrarem novamente, terei informações. Nesse meio tempo porque não vão falar com o Lorde Padraig a respeito dos kobolds? Façamos assim, finalizou o sábio, vocês falam com Padraig a respeito do que podem fazer com estes kobolds e eu dou mais informações sobre a fortaleza. Tudo bem?

Os viajantes assentiram e foram ter com a taverneira sobre o valor a ser pago pela comida e bebida e sobre os quartos para dormirem.

Depois de barganharem um preço acessível e conseguindo – a taverneira deixou a comida, bebida e estalagem do grupo por uma noite por 9 PO – subiram para dormir.

Malak ainda ficou conversando com um velho, aparentemente um fazendeiro que deu as mesmas informações citadas acima e foi ter com o ferreiro Thair, para quem vendeu duas espadas curtas dos kobolds por 10 PO, além disso, foi informado de que no outro dia haveria feira no vilarejo, na praça do comércio que fica na frente da estalagem (3 no mapa).

A taverneira, que se apresentou depois de um bom tempo como Salvana Wrafton, mostrou o quarto com oito camas e todos os aventureiros dormiram nele.

E assim terminou este primeiro dia de aventura destes viajantes. Até a próxima!

Abrigo do Inverno em 3D

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: