Publicado por: reignomo | 10/09/2010

[Reporte de Sessão 03] O Mistério de Tornhill

Na última sessão os jogadores atacaram e destruíram grande parte dos kobolds que rondavam a área, mas foram muito feridos pelos ataques das criaturas.

Reclusos em uma sala, os jogadores se curam dos ferimentos e decidem investigar uma luz vinda por debaixo da porta de outra sala.

Antes que possam abrir a porta, são atacados por trás por dois kobolds que os pegariam de surpresa se não fosse o sentido apurado de Sarah, a patrulheira.

O mago Tenehir decide abrir a porta por onde vinha a luz enquanto Sarah cuidava dos kobolds.  Ele acabava de abrir a porta de uma espécie de laboratório de magia e na sala à frente, um kobold feiticeiro ameaçava matar um humano acorrentado.

Kobold feiticeiro

Abaixo, o mapa da sessão. O Kobold feiticeiro se encontra na sala com o pentagrama.
mapa

Logo no início da batalha entre os kobolds e os personagens, ouve-se um barulho! Metal rangendo como se alguém abrisse uma porta pesada de metal.

Logo a seguir uma névoa vem percorrendo os corredores e uma aura púrpura flamulante aparecia no corredor lateral. Os kobolds ficaram agitados e tentaram fugir. O Kobold feiticeiro falou para fecharem a porta da sala onde estavam e Sarah, percebendo o perigo que poderia estar por trás daquela névoa misteriosa, decidiu fechar a porta.

Imediatamente o combate reinicia-se  e o feiticeiro se retira para uma saleta e se sacrifica em nome de seu deus pagão. Os personagens salvam prisioneiros que estavam sendo castigados pelos kobolds e logo vão atrás da porta metálica que faltava investigar.

Chegando nela, eles forçam a porta com cuidado e não vêem nada…mas assim que a luz da tocha entra no recinto, eles percebem que se trata de um antigo escritório ou algo com o mesmo fim.  Papéis antigos estão guardados ali.

Tudo está frio e um tom azulado domina todo objeto da sala.

Em uma mesa acham uma estatueta com seis pessoas representadas, como família, está sobre a mesa.

Assim que Sarah toca a estatueta, algo acontece! Uma névoa começa a surgir e ocupa todo espaço da sala até a altura da cintura dos aventureiros.

Na parece oposta surge a imagem azulada de um homem e logo vai se moldando para a cor púrpura.

Ecoando pelo aposento, uma voz mórbida

Eu sabia que um dia iriam entrar em meu aposento.Intrusos, malditos…esperei por muito tempo por este momento. Agora irão sofrer, assim como fizeram comigo!

Sarah imaginava que se tratava de uma simples aparição ou até mesmo de uma ilusão e começou a ofender o fantasma que ficou furioso e atacou a patrulheira.  No meio de toda confusão Tenehir conseguiu acalmar o fantasma que explicou o que havia ocorrido anos atrás naquela área.

Eu sou o Barão Lunatan, senhor desta região, se não fosse pelo maldito bugbear, Kortron.

Ele entrou aqui e nos fez de refém. Logo depois que contei tudo que sabia sobre o mural, o bugbear me matou, junto de minha família. Não imagino as coias bizarras que tenha acontecido com eles…

Todo terror que aconteceu aqui foi por cause dessa construção. Há muito tempo eu tentei ampliar minha propriedade e descobri, preso às rochas, um conjunto de desenhos e adornos que compunham uma parede. Eu achei bonito e deixei como decoração, mas depois de um tempo achei que era melhor investigar. Fui até conhecidos que tentaram descobrir alguma coisa, mas nada foi revelado. A única coisa que um mago distante mencionou era que as inscrições compunham uma porta. Aquela parede era um portal.

Acho que a notícia se espalhou e os reais interessados no portal apareceram. Kortron e um homem com mantos vemelhos apareceram. Nos prenderam nos nossos aposentos através de correntes mágicas. Percebi que o mago de vestes avermelhadas que havia descoberto o portal. Ele ordenava a Kortron que retirasse toda informação possível que eu tivesse. Falei tudo que pude. Insatisfeito com o pouco conhecimento que eu tinha, me matou e provavelmente matou toda minha família. Eu tinha cinco filhos…um deles ainda era muito pequeno…

Como ainda não estava certo de que os aventureiros eram pacíficos ou aliados dele, o fantasma do Barão de Lunatan amaldiçoou os personagens. Agora eles tem até o dia seguinte para acharem Kortron e vingarem a morte da família do Barão. Se ainda conseguirem informações sobre o que aconteceu com a família do Barão, os aventureiros serão muito bem recompensados pelo fantasma, mas se não fizerem nada disso, se deixarem o bugbear fugir, a maldição terá o efeito planejado e um futuro tenebroso irá consumir a vida dos aventureiros…

________________________________________________________________________________

Agora, mais do que antes, os jogadores estão apressados em finalizar o percurso pelo mapa em busca de todas respostas dessa trama. Será que resolverão os mistérios dessa aventura? Ou terão um final trágico?
Só nos resta esperar até a semana que vem…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: