Publicado por: Lourival Dias | 09/10/2010

[Reporte de Sessão – 5] Scales of War – Resgate em Rivenroar

Os hobgoblins prontamente partiram em investida contra Urik e Kantus, que estavam mais à frente do grupo.

O combate que se seguiu foi bastante sangrento.

Os hobgoblins e goblins davam urros de fúria e ódio.

Os hobgoblins dificilmente erravam um golpe com suas armas, assim como os goblins com suas bestas, sempre acertavam os aventureiros.

Andrus e Urik logo caíram inconscientes.

Boa parte dos exploradores adquiriu ferimentos sérios.

Gleggor, o clérigo, esgueirando-se conseguiu salvar os dois companheiros caídos.

Gleggor ainda conseguiu desferir um golpe com extrema perfeição com sua maça estrela, matando um dos hobgoblins.

Deste ponto em diante os aventureiros se dividiram no combate.

Enquanto os outros continuavam a atacar o hobgoblin, Kantus e Andrus partiram na direção dos goblins atiradores.

Após muitos golpes mortais, o hobgoblin foi lançado por um brilho intenso no formato de uma lança que surgiu das mãos de Gleggor, Andrus matou um dos goblins com uma adaga na garganta e o último a morrer foi o outro goblin, com o pulmão perfurado por uma adaga de Kantus.

Depois de recolherem suas armas espalhadas pela câmara, os aventureiros descansaram um pouco na esperança de poder seguirem adiante, apesar do cansaço.

Ao analisar as portas, que eram feitas de pedra, os aventureiros viram que em cada uma havia uma inscrição em comum diferente.

Na porta oeste estava escrito: “Para Von Urstadt”

Na porta norte havia a inscrição: “Para Família Rivenroar”

Na porta leste lia-se a seguinte inscrição: “Para Von Jallach”

Kantus verificou a existência de armadilhas nas portas, mas nada encontrou.

Este abriu a porta norte e de posse de um bastão solar avançou a até certo ponto para ver o que via.

E esta porta dava acesso para um pequeno corredor que terminava em uma escada que descia. Descendo os primeiros degraus da escada, que era feita de pedra, aparentemente bem resistente e bem feita, percebeu que ela era bastante longa e então voltou para junto do grupo.

Então, todos decidiram seguir pela porta a leste, onde estava escrito: “Para Von Jallach”.

Abriram a porta e foram passando. A porta dava acesso a um corredor curto que à frente dobrava para esquerda.

Assim que dobraram avistaram uma escada de pedra, nos mesmos moldes da escada anterior que Kantus vira, mas esta subia.

Tanto o corredor quanto a escada estavam sem iluminação, tudo estava escuro a volta, exceto no topo da escada.

Lá em cima, onde a escada atingia um platô (provavelmente outra câmara), estava uma iluminação azulada de intensidade igual a velas.

Os aventureiros subiram a mesma até que chegaram em uma câmara e tiveram uma grande surpresa.

À frente dos exploradores havia um quadrado preenchido por runas brilhantes, de onde vinha a luz azulada. Na parede leste havia uma porta. As paredes estavam cobertas com alcovas vazias, destinadas, provavelmente, à acomodação de cadáveres, visto que no arco que ficava acima da escada e na entrada do cômodo estava escrito:

“Tumba da Família Von Jallach”

Do outro lado da câmara havia um enxame de dragonetes e para leste havia ainda um gnomo.

A cripta de Von Jallach

Nesse momento, mau deu tempo de notarem as criaturas e o gnomo, os dragonetes partiram para o combate com os aventureiros!

Área explorada até o momento pelos aventureiros

Vamos ver o que acontecerá na próxima sessão!

Até!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: